terça-feira, 14 de julho de 2009

última canção de amor.

eu escutei a mesma música hoje mil vezes. e lembrei. pensei. chorei. senti aquela falta que sinto diariamente. e aquela frase "fica difícil te enxergar por trás de um muro que a gente mesmo construiu em volta pra não ter que se olhar nos olhos". em uma conversa, ele diz "sabe por que você me perdeu mi?" eu penso, porque sou uma idiota. e ele diz "porque você teve medo de sempre viver a vida que tanto te faz falta agora.". é, eu sei. eu era uma garotinha com medo da rotina, e do que eu não viveria. e hoje em dia eu sinto falta. uma falta absurda. que dói dói dói e nenhum remédio faz passar. nenhuma droga alternativa. nada. e os meus amigos dizem "reage mirela, o brasil precisa de você". é o brasil precisa de mim. mas o que eu posso fazer se eu preciso dele? eu quero poder respirar diariamente do mesmo ar que ele novamente. se eu pudesse pedir só uma coisa. eu pediria aquilo. pra sempre. mas da vida, a gente não sabe. e é, eu sou uma idiota. eu assino o meu atestado de loser com um L enorme. perdi. perdi. perdi. e cansei de perder. se eu pudesse voltar, EU teria dado uma rasteira na vida. e não teria deixado ela fazer isso comigo primeiro. cansei das rasteiras que a vida dá. mas eu espero até a próxima vida. e na próxima, vai ser rasteira e chute no seu estômago vida! fica esperta! e até a nossa próxima vida, tá? eu juro que tô esperando ansiosa por ela!

3 comentários:

cãmi disse...

e se não tiver outra vida?
podia tentar nessa e tal..
aqueles chutes e tal.

. disse...

" e até a nossa próxima vida, tá? eu juro que tô esperando ansiosa por ela! "

falou e disse tudo , me indentifiquei tanto com o seu texto! a vida faz agente idiota assim mesmo, é a lei da sobrevivencia.

Carolda disse...

"e se não tiver outra vida?
podia tentar nessa e tal..
aqueles chutes e tal." [2]

não deixa pra próxima, não. Aí vai ser tarde demais. E outra, ele não é o único no mundo.
;*