quarta-feira, 30 de setembro de 2009

grey's anatomy.

Em um hospital de seattle, onde pessoas morrem ou conseguem viver por um milagre no último segundo (milagres acontecem o tempo todo), existe uma equipe médica um tanto quanto peculiar. Casais, semi casais, médicos garanhões apaixonados por internas, médica interessada em uma pediatra, um médico mais frio que o RS, e tantos outros. E se você pudesse passar momentos do lado de alguém que você ama, mas que já deixou esse mundo? Supondo que você já tenha um companheiro, vivinho até demais, o que você faria? Difícil escolha. Eu não faço a menor idéia do que eu faria. Ainda mais com ele dizendo "eu estou aqui por você". No começo não dá pra entender. O toque, beijo, sexo com o ex-noivo, que morreu, ou com o espírito dele. Mas como você vai conhecer a mãe dele, se ele já morreu? Como você vai ter filhos com alguém que não está mais nesse mundo? Então, é hora de dizer adeus. E entender o que ele pretendia quando dizia "eu estou aqui por você". Paraíso e inferno. Sabe? Alucinações nunca são bons sinais. Eu sinto cheiro de doença, e não é de uma gripe, mas daquelas que mostram o quanto nós, seres humanos, não somos nada. O quanto nós devemos viver e fazer nossas escolhas. Pra talvez, em um outro plano e com muito estudo, entendermos o que realmente somos.

2 comentários:

Lerrine Mewes disse...

entender quem somos é uma tarefa diária.
Com perseverança e muita muita vontade tentamos entender um pouco do que viemos fazer por aqui. Mas ou menos isso ae.

PS: a mudança é fundamental para esse processo.

beijo mii

Meu diário de vida. disse...

o negocio é bola pra frente e vida adiante! continuar vivendo e procurar alguém bem vivinho da silva!